Webinar Especial Consciência Negra: Vieses Inconscientes

O INW e a NWADV realizaram, no dia 17, o webinar com a Thayná Yaredy, Advogada, Professora, Assessora de Projetos da Conectas e Membro das Coalizões Negras por Direito, #MeRepresenta e TretAqui.org. Estiveram presentes na conversa on-line profissionais da NWADV, educadores, jovens e adolescentes de organizações sociais e parceiros de todo Brasil.

A abertura foi realizada pela Dra. Anne Wilians, Fundadora e Presidente do INW. Ela lembra a importância de convidar uma profissional que, além do seu lugar de fala, possui também habilidades técnicas para enriquecer o tema. “Optamos por falar de vieses inconscientes, porque várias vezes nós reproduzimos racismos enraizados na cultura. E por meio de conversas como esta, nós podemos quebrar algumas estruturas da sociedade. E aproveito para contar que a consultoria da Thayná será incorporada às nossas políticas internas”, ela comemora. 

Thayná lembra a importância do profissional de Direito e do juramento da profissão para a defesa da Constituição Federal de 1988 e garantia da Democracia. “Pensar racialmente é ter um pensamento aprofundado que tem correlação com a estrutura social e cultural brasileira, na qual estamos sendo reiteradamente inseridos e estimulados a performar e reproduzir”.

Ela explica o conceito de micro agressões silenciosas, como a baixa escolaridade dos negros, a dificuldade de inserção no mercado de trabalho e de cuidados na saúde. Para aprofundar o tema, ela recomenda os conteúdos do Instituto Geledés. Ela também menciona o nano racismo, que coloca o negro na condição de objeto, da irracionalidade e de mercadoria. “O nano racismo é o esvaziamento do que o outro significa enquanto humano. A partir do momento que você segrega, degrada, humilha e não faz esforço para a compreensão do outro, você o coloca no lugar da inexistência e relativização do valor da pessoa. Essa segregação traz ainda outro produto muito triste, que é a performance de afirmação de poder do Estado, o conceito da necropolítica, que determina institucionalmente quem é que pode ou não morrer”.

Também foi abordado na conversa o conceito de multidimensionalidade de opressões, quando mulheres negras e pobres têm maior dificuldade no deslocamento e menos possibilidades de acesso ao Direito de Defesa e à Administração Pública. No final da conversa, a profissional respondeu dúvidas levantadas por profissionais e educandos.

Em breve, o Webinar será disponibilizado no Canal NWADV do YouTube. Ao longo do encontro, a advogada trouxe sugestões de leituras que contribuem para o aprofundamento das questões sócio-raciais. São Eles:

Tags: