INW e Augusto Cury oferecem formação em Prevenção de Transtornos Emocionais

O Instituto Nelson Wilians (INW) uniu-se à Academia de Gestão da Emoção (AGE) para oferecer o curso de Prevenção de Transtornos Emocionais, do Programa Você é Insubstituível. Anualmente, o mês de setembro é dedicado à conscientização e prevenção do suicídio.

A formação foi conduzida pelo psiquiatra e escritor Augusto Cury, o idealizador do programa, e pelos embaixadores do programa, a psicóloga Nayana Helena, a advogada Bianca Rosenthal, o juiz José Carlos Limongi Sterse e a juíza Mônica Tucunduva. Estavam presentes ainda a advogada Anne Wilians, fundadora e presidente do INW, e William Ruiz, gerente do instituto.

“A globalização trouxe uma profusão de estímulos às nossas vidas, muitos dos quais não sabemos como lidar, tornando o autocuidado ainda mais urgente. Quando nós pensamos neste programa, foi com a intenção de transmitir essa noção do autocuidado e oferecer a percepção de quando o outro precisa de apoio, atenção e acolhimento”, avalia Anne. “O Setembro Amarelo se faz urgente para a construção da consciência e do autocuidado para que, ao longo do ano, estejamos alertas e abertos para fazer a gestão das nossas emoções.”

Os encontros aconteceram em quatro módulos semanais, de forma online, gratuita e remota, contemplando a participação de diversas regiões do país. O Módulo 1 apresentou a Teoria da Inteligência Multifocal (TIM), Fenômeno do Registro Automático da Memória (RAM), responsável por registrar todos os acontecimentos através dos cinco sentidos, e Fenômenos Conscientes e Inconscientes. Dra. Mônica Tucunduva reforça a importância de cada um compreender sua própria capacidade de escolha e consciência crítica, que são os gestores da emoção. E Nayana explica a importância de reeditar as memórias traumáticas. “Pessoas que estão presas em traumas ficam lendo e relendo essa janela traumática, a janela killer, e isso estressa, entristece, mágoa”.

A partir da afirmação “Ser autor da própria história é ser capaz de liderar a si mesmo, antes de liderar o mundo de fora”, do professor Augusto Cury, Dra. Bianca Rosenthal inicia o Módulo 2. “Muitos líderes podem muito bem gerenciar grandes corporações, mas talvez não gerenciem a sua própria mente. Algumas vezes a pessoa conquistou o mundo de fora, mas remói mágoas, não sabe lidar com perdas e frustrações, se culpa ou é severo demais consigo mesma”. Aprofundando os conteúdos do módulo anterior, a advogada explica a importância de criar ações planejadas de mudança, já que apenas a intenção torna-se janelas solitárias. Ensina as técnicas do Silêncio Proativo, a de Duvidar, Criticar, Determinar (DCD) e, também, da Mesa Redonda do EU, que podem ser utilizadas para reeditar janelas traumáticas.

No Módulo 3, o Juiz de Direito Dr. Carlos Limongi compartilha estratégias para gerenciar os pensamentos e para desenvolver o perdão. Traz também definições da Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA), descoberta pelo Dr. Augusto Cury. “Os pensamentos determinam nossas ações. Você não os controla, mas é responsável pelo que vai fazer com eles. Então há necessidade de assumir o compromisso com nossas ações, o que vai se tornando mais fácil à medida que você vai fazendo. Não adianta a gente estudar tudo isso e não praticar, para que realmente tenhamos o EU fortalecido”.

No Módulo 4 do Programa, Dr. Augusto Cury faz questão de reforçar que as técnicas ensinadas ao longo desta formação são exercícios de higiene mental diária e que cada ser humano é único, por isso é importante acessar camadas mais profundas da própria mente. Mas que a era digital dificultou esse acesso, tendo alterado o ritmo de pensamentos e a dinâmica das emoções. “Se você tira o celular de uma criança ou de um adolescente por um dia, já é possível observar a síndrome de abstinência caracterizada por irritabilidade, humor depressivo, angústia. Estes sintomas são clássicos de uma droga com alta dependência psicológica, como a cocaína”. O professor também traz informações sobre o suicídio. “As estatísticas apontam que os índices de suicídio entre pré-adolescentes e adolescentes aumentaram mais de 170%, isso era muito raro entre crianças e adolescentes. Hoje, o excesso de informação leva as pessoas a não desenvolverem a empatia e habilidades socioemocionais, ou se colocarem no lugar do outro. A cada 40 segundos uma pessoa morre pelas próprias mãos, a cada 4 segundos uma pessoa tenta suicídio; sendo que de cada 10, 1 consegue. E a cada 1 segundo provavelmente uma pessoa pensa em suicídio”.

Quando Anne pergunta quais são as ferramentas para auxiliar alunos, colegas e colaboradores, Augusto sugere que as formações em gestão das emoções não se restrinjam ao Setembro Amarelo. “Se uma pessoa adoecida é resistente à doença, ela não reedita as janelas traumáticas da própria memória. Mesmo se a doença for grave, mas o EU tiver disposição para ser autor da própria história, a pessoa consegue trilhar o seu caminho. E, para isso, programas como esse fazem toda diferença, porque o maior favor que se faz a uma semente é enterrá-la”. O psiquiatra também compartilha suas impressões sobre a solidão causada pelo isolamento durante a pandemia, sintomas do envelhecimento precoce e alterações na estrutura do psiquismo humano.

O Instituto agradece a disponibilidade dos Embaixadores do Programa Você É Insubstituível em compartilhar os conhecimentos. “Estamos otimistas com a iniciativa que surgiu espontaneamente de dar prosseguimento ao ciclo de formações para além do Setembro Amarelo. Quando criamos o Instituto, tivemos esse olhar para o desenvolvimento de competências socioemocionais. E quando chegamos ao ‘Você É Insubstituível’, descobrimos uma ferramenta pronta. Foi uma grande honra abrir esse acesso para o público do INW e da NWADV”, comemora Dra. Anne.

Tags: