INW CONECTA | Multiplicadores do Saber: Construindo Pontes

O Programa INW CONECTA vem oferecendo formações online sobre temas diversos da atualidade. Em outubro, celebrando o Dia dos Professores e honrando o compromisso com todos os profissionais da educação, o Professor e Terapeuta Fernando Magalhães e a Psicóloga e Professora Fernanda Rizzo foram convidados a oferecer parte da formação do Programa “Multiplicadores do Saber: Construindo Pontes.

Foram 2 dias de encontro, que abordaram Desenvolvimento de Competências Socioemocionais, Necessidades Humanas e Roda da Vida, Accountability e Comunicação Não-Violenta. Iniciando a Jornada, Fernanda explica o que é a emoção: “Ela é uma reação adaptativa, passageira frente aos estímulos internos ou externos. Há emoções limitantes, que nos deixam presos, e emoções de poder, que levam a gente a agir. Todas as duas surgem quando estamos saindo da nossa zona de segurança”.

Fernando menciona 3 pontos que são fundamentais para o alcance de um objetivo: foco sobre onde se quer chegar, significado individual e coletivo desse objetivo e tomada de ação. Eles também compartilham as 6 necessidades humanas, segundo Tony Robbins: certeza, incerteza, significância, conexão, crescimento e contribuição.

Para alcançar essas necessidades, é importante que se tenha um Projeto de Vida. “Quando você coloca seus objetivos no papel, ele vai te dando clareza. E é importante também que sejamos flexíveis diante das metas, porque situações externas podem modificar. Mas tendo planejamento, é possível ao menos modificar a direção”, explica Fernanda.

Eles também trouxeram noções do Efeito Pigmaleão, que se referem a crenças limitantes, e exercícios que avaliam a saúde nas esferas física, financeira, familiar, profissional, espiritual, intelectual, ecológica, social e lazer. Para alcançar as metas pessoais e profissionais, sugeriram a ferramenta 5W2H.

Ao abordar o tema de Accountability, Fernanda explica ser uma forma de auto responsabilidade, que se transforma em resultados excepcionais. “Para algumas pessoas, situações consideradas obstáculos fazem com que elas desistam, enquanto outras pessoas usam este obstáculo para se superar”. Eles trazem o exemplo das diversas necessidades de adequação que cada indivíduo precisou enfrentar com a chegada do COVID-19, já que todos estão passando pela mesma situação, mas cada um vivencia de forma diferente. O Accountability pode estar em níveis diferentes para cada pessoa, conforme trazem as responsabilidades para si ou para as circunstâncias.

A Comunicação Não-Violenta tem seu precedente nos movimentos liderados pelo indiano Mahatma Gandhi, livre de julgamentos e baseada em compaixão. “A CNV é uma abordagem com técnicas que aprimoram relações pessoais e profissionais. É uma metodologia de resolução pacífica de conflitos que nos ensina a transformar a comunicação de forma positiva através da empatia e autenticidade”, explica Fernanda.

Fernando conta que o ponto essencial da CNV é estabelecer conexão com a outra pessoa. É também importante comunicar a verdade sobre as próprias emoções, para evitar explosões nos relacionamentos. E que há falas que geram desconexão, como um conselho ou uma solução; sendo que muitas vezes a pessoa só quer ser ouvida. “Os quatro passos da CNV são: Observação, Necessidade, Sentimentos e Pedidos. Eles podem ser usados para nos expressarmos ou para ouvirmos o outro, criando um processo empático, diminuindo ruídos e resistências”. Eles também trouxeram técnicas para diferenciar sentimento de interpretação e sentimento de necessidade.

O INW agradece a Fernanda Rizzo e o Fernando Magalhães por estarem sempre dispostos a compartilhar seus conhecimentos com muita generosidade e lucidez. O conteúdo estará disponível em breve no YouTube da NWADV, que pode ser acessado clicando aqui.

Tags: